Filosofia de Produção

Formação em Dois Portos em Portugal, Gesenheim na Alemanha e em Bordéus na França.

Começou a trabalhar há 35 anos, convidado pelo Eng.º Octávio Pato o top dos enólogos portugueses nos anos 60, 70 e 80.

José Neiva desenvolveu um método para desinfecção de rolhas para prevenir o TCA utilizando ozono. Esse método foi patenteado e vendido à Amorim Irmãos (maior fabricante de rolhas do mundo).

Começou a trabalhar em Adegas Cooperativas, foi responsável por perto de 10% da produção portuguesa nos anos 80 e parte dos anos 90.

José Neiva possuiu nos anos 80 um laboratório para análise de vinho,água, terras, folhas, etc. que lhe permitiu aprofundar o conhecimento sobre o vinho e a vinha.

Ainda hoje é consultor de 4 empresas concorrentes (50 milhões de litros).

José Neiva introduziu em Portugal a casta Caladoc (cruzamento de Grenache com Malbec).

Acompanhamento constante da evolução da melhoria dos clones das castas, na Alemanha, França, Espanha, Portugal e Califórnia. Tempo de vida médio de um vinhedo é de 25 a 30 anos.

José Neiva é "fã" do Alicante Bouschet (cruzamento de Petit Bouchet e Grenache), tendo sido o primeiro produtor a engarrafar este vinho como varietal.

1ª colheita em 2009 de Dornfelder uma casta tinta alemã de ciclo curto, e que é a primeira vez que se cultiva em Portugal (legalização solicitada). Estão também em apreciação Riesling e Tannat.

Na região de Lisboa José Neiva continua a produzir Alvarinho (maior produtor fóra da região dos vinhos verdes).

Introduziu o Alfrocheiro (casta do Dão) na região de Lisboa. 

Maior produtor português de Pinot Noir (30 ha).

LWTF | stand #Z22 | 3 – 5 Maio