Francos Reserva 2011
QRCode
http://dfjvinhos.com/qr/576

Francos Reserva 2011

A GÉNESE DO FRANCOS

José Neiva Correia começou a trabalhar em 1974, convidado pelo Eng.º Octávio Pato o top dos enólogos portugueses nos anos 60, 70 e 80.

Em 2004 e para comemorar os seus 30 anos de Enologia celebrou apresentando 3 grandes vinhos. O Consensus (Ribatejo), o Escada (Douro) e o FRANCOS (Alenquer).

FRANCOS RESERVA

O FRANCOS RESERVA é um vinho único e especial, produzido a partir das castas TOURIGA NACIONAL (65%), TOURIGA FRANCA (20%) e ALICANTE BOUSCHET (15%).
Todas as uvas e a vinificação do Francos são da Quinta de Porto Franco na região DOC Alenquer, apenas a 60 km do centro de Lisboa.
A Quinta de Porto Franco está na família do Eng.º José Neiva à gerações, uma homenagem a todos os que fizeram desta Quinta um ícone do vinho em Portugal. Mais ainda pois foi o local onde nasceu e cresceu o Eng.º Neiva.

Todos os anos a vindima é feita exclusivamente do lado da vinha com melhor exposição solar, sendo seleccionados no próprio local apenas os melhores cachos, com maior potencialidade para produzir um vinho excelente. Esta escolha corresponde no máximo a 5% da produção das vinhas seleccionadas.

Desde a colheita de 2003 este Francos Reserva de 2009 é a primeira colheita que o Eng.º Neiva selecciona com qualidade para continuar o nome FRANCOS.

Desta colheita a DFJ fez 13706 garrafas.

Colheita

2011

Côr

Red

País

Portugal

Região

Lisboa

Terroir

Quinta de Porto Franco

Método de fermentação

O vinho foi cuidadosamente vinificado com controlo de temperatura de fermentação não superior a 30ºC e fermentado pelo método tradicional com duas remontagens diárias. Após fermentação alcoólica a manta foi mergulhada durante 30 dias onde se procedeu à fermentação maloláctica e extracção dos taninos suaves.

Estágio

Estágio de 14 meses em barricas novas de 225 litros de carvalho Francês de Allier. Mínimo de 18 meses em garrafa após engarrafamento.

Notas de prova

Apresenta-se com uma cor vermelho escuro brilhante, muito encorpado, rico, com uma grande estrutura e um equilíbrio harmonioso entre a fruta vermelha e as notas de madeira. Na prova é muito macio, intenso, com um longo, persistente e elegante final. João Paulo Martins; Vinhos de Portugal 2016; "Provado de novo em 2015. Feito com Touriga Nacional, Touriga Franca e Alicante Bouschet. O vinho tem uma boa concentração, um aroma que se mostra de novo polido e com fruta madura de grande qualidade. Na boca dá muito boa prova, está afinado, a fruta é viva e bem elegante, todo muito bem composto. É um vinho muito acarinhado pelo produtor, o único cujas uvas são apanhadas á mão. Cerca de 22 000 garrafas produzidas."

Como Servir

Um grande vinho para grandes ocasiões e gastronomia de alta qualidade. Excelente com um presunto de Chaves, Barrancos ou Pata Negra, óptimo complemento de carnes de caça, carnes vermelhas assadas e queijos curados. Deve servir-se este vinho à temperatura de 16 a 18ºC. Antes de o servir deve ter-se o cuidado de decantá-lo pois que é um vinho com uma filtração mínima para preservar o máximo da sua riqueza, e ganha bastante em respirar no decanter 15 minutos antes de servir.

Peso Bruto

8,7 Kgs (6x75cl)

Configuração da palete (1.0mx1.2m)

128 Caixas (6x75cl) - 16 Caixas/fiada x 8 fiadas

Configuração da palete (EURO)

96 Caixas (6x75cl) - 12 Caixas/fiada x 8 fiadas

Dimensão da caixa

310x255x175

Código de Barras

Garrafa (EAN13) = 560 031219 038.0 // Caixa (ITF14) = 1 560 031219 038 7

Colheita

2011

Data de engarrafamento

13/06/2011

Título alcoométrico a 20ºC

13.5

Massa Volúmica

0.9947

Extracto seco total g/dm3

37

Acidez volátil em Ácido acético g/l

0.79

Acidez total g/l

6.60

Acidez fixa g/l

5.61

pH

3.65

SO2 (livre) & (total) mg/l

40/141

2 Cellar Selection e 23 Best Buys na Wine Enthusiast 2013

A DFJ recebeu 26 ratings excelentes, nomeadamente 23 Best Buys e 2 Cellar Selection na Wine Enthusiast em 2013. Também muito relevante a DFJ recebeu dois vinhos com o rating de 92, dois com 91 e quatro vinhos com 90.

Francos Reserva 2009 em destaque na Revista de Vinhos

"Luxo (quase) ás portas de Lisboa" "Quando se deseja fazer um vinho especial, é essencial dispor de boa matéria-prima. Aqui não há problema, porque o ano ajudou e as uvas não faltam: basta saber escolhê-las e tratá-las bem na adega. Depois falta o conhecimento para que tudo corra bem. José Neiva Correia tem tudo isso e muito mais."